Revisão de Texto

Você sabe como ocorre a preparação de texto para produzir livros?

voce-sabe-como-ocorre-a-preparacao-de-texto-para-produzir-livros.jpeg

Engana-se quem pensa que uma obra publicada é a reprodução exata da imaginação do autor. O caminho de um manuscrito até o ponto de venda é longo e passa pelas mãos de diversos profissionais, como os editores, os preparadores de texto e os revisores, por exemplo.

Embora esses profissionais não sejam os únicos envolvidos na produção editorial, seus trabalhos são fundamentais para que um livro de qualidade chegue às livrarias. 

Neste contexto, podemos destacar o trabalho de preparação de texto que propicia ao leitor a melhor versão dos escritos de um autor. Quer saber como ocorre esse processo? Então acompanhe nosso post! Boa leitura!  

O que é preparação de texto?

A preparação de texto  — também denominada copy desk  —  é uma etapa significativa no processo de produção e editoração de um livro. Ela diz respeito à leitura cuidadosa de uma obra, antes da sua entrega para a diagramação. 

Assim, a preparação de texto pode ser definida como uma revisão mais aprimorada de um material escrito.

Nessa etapa, compreendem-se as seguintes ações: conferência de informações, ajustes de coesão e coerência — para tornar o texto mais agradável e fluido —, padronização de estilo de acordo com o manual da editora (que dispõe sobre citações, colocação pronominal, pontuação, siglas etc.) e correção de erros gramaticais e de ortografia, seguindo o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Além disso, quando se trata de uma obra traduzida, o preparador também tem a função de fazer o cotejo de original, ou seja, deve comparar o texto original com a tradução, parte a parte, com o intuito de checar se algum trecho foi retirado da obra e se a tradução está realmente correta.

Contudo, é importante ressaltar que toda editora possui especificações próprias em relação ao trabalho que deve ser realizado durante a preparação de texto, pois, cada uma delas tem seu foco e objetivo voltados para uma determinada área.  

Qual é a importância da preparação de textos?

A importância da preparação de texto se concentra na necessidade de proporcionar inteligibilidade à escrita, a partir de uma leitura especializada e perspicaz.

Apesar de algumas editoras não contratarem esse tipo de serviço, é plenamente reconhecível quando um produto foi bem-tratado e quando foi negligenciado durante as fases de produção.

Durante a preparação, é possível observar o texto sob uma nova perspectiva. Isso permite que o conteúdo seja alterado considerando não só os aspectos linguísticos  — coesão e coerência  — como os critérios contextuais — informatividade, situacionalidade, intencionalidade, aceitabilidade e intertextualidade. 

Em outras palavras, durante a preparação de texto, você transforma um manuscrito no melhor que ele pode ser, sem jamais apagar a identidade do autor.

Dessa forma, caso não ocorra a preparação de texto, a leitura não será satisfatória ou agradável, visto que esses erros costumam cansar ou confundir o leitor e levar até ao abandono do livro. 

Quais são os valores e prazos relacionados à preparação de texto?

A preparação de texto pode ser cobrada por lauda, palavra ou página. Tudo dependerá do profissional ou empresa contratada. O valor não pode ser estimado, já que há uma variação considerável de preços, dependendo da empresa/profissional que fornece o serviço. 

O prazo deve ser acordado com a empresa contratada, e é maior que o da revisão, pois o trabalho é mais complexo. Todavia, caso haja urgência na preparação, é comum que as empresas cobrem cerca de 20% a mais do valor inicial para que o serviço seja priorizado e, por conseguinte, entregue mais rapidamente.

Entretanto, é importante estar atento na hora da contratação. Desconfie dos preços muito baixos, pois um revisor capacitado valoriza seu trabalho e cobra um pouco mais pela garantia da qualidade na entrega do texto. 

O que deve ser verificado neste processo?

Durante o processo de preparação de texto, cabe ao responsável não só dominar as questões discursivas e de gênero, os fatos sintáticos e as primeiras noções de produção editorial, como também:

Incoerências

O preparador de texto deve se atentar para a necessidade de correção das contradições em uma obra. Nesse contexto, caso o autor diga algo em um capítulo específico e acabe se contradizendo em outro, o preparador fica sendo responsável pela correção dessa contradição.

Além disso, é fundamental que esse profissional compreenda o que foi escrito pelo autor, desde sua argumentação até a construção de sua narrativa. O preparador de texto deve ser capaz de conseguir perceber eventuais deslizes de clareza e lógica que possam existir na obra e, naturalmente, pensar em soluções que devem ser introduzidas no texto, mantendo a coerência. 

Contudo, é importante ressaltar que não faz parte do trabalho desse profissional contribuir com novas ideias, pois esse tipo de contribuição deve ser realizada pelo editor de texto. 

Repetições e problemas de estilística

Como cada autor possui sua própria estilística, o texto acaba reunindo características específicas. Por isso, o preparador não deve corrigir o texto automaticamente.

Ele precisa ler tudo com atenção para que possa compreender e interpretar o estilo do autor. Assim, poderá verificar até mesmo se as repetições possuem alguma razão de existir.

Por outro lado, os erros também podem ter sido ocasionados por descuidos do autor, tornando a correção necessária. Entretanto, é fundamental que, durante a correção, o preparador mantenha o estilo do autor, pois, a esse profissional só cabe a melhora da legibilidade do texto, não a sua estilística. 

Ortografia e gramática

Quando se trata dos erros de gramática e ortografia, o preparador de texto deve saber diferenciar os casos que precisam ou não de correção.

Em alguns casos, o autor pode ter utilizado o erro gramatical ou ortográfico propositalmente, como no caso dos jogos de som, onomatopeias incomuns ou até mesmo para reproduzir uma linguagem oral, exemplificando a fala de um personagem popular, por exemplo.

No entanto, caso não haja motivo aparente para o erro gramatical e ortográfico, a correção deve ser feita de imediato. Além disso, o profissional deve manter em mente que a leitura do texto tem de ser fluida e atender ao público-alvo.

Padronização

Por fim, a padronização que diz respeito à adequação do texto ao manual de estilo da editora e a organização de padrões também é responsabilidade desse profissional.  

Ainda que um texto esteja escrito corretamente, o aparecimento de trechos ou palavras iguais de forma diferente pode acabar incomodando visualmente o leitor. Assim, é imprescindível que o preparador verifique:

  • a caixa baixa e alta para títulos, siglas e palavras específicas;
  • a utilização de bullets points: se as palavras em bullets se iniciarão em caixa baixa ou alta e se o trecho será encerrado com ponto e vírgula ou ponto final;
  • o uso de numerais: se serão escritos por extenso ou em algarismos; se a casa de milhar será separada das outras com ponto ou espaço fino;
  • a pontuação: se será usada caixa-baixa ou alta depois de dois-pontos;
  • as orientações de texto em geral, como a utilização de “etc.”, siglas ou uso de sinônimos;
  • os destaques em que momento utilizar sublinhados, negrito, itálico e aspas.

Nosso artigo ajudou você a entender como ocorre a preparação de texto durante a produção de um livro? Quer saber mais? Entre em contato conosco! 

Sobre o autor

Oficina Só Português

A Oficina Só Português faz do seu trabalho uma certeza: é preciso descomplicar nossas relações com a língua portuguesa.

​Com rapidez, seriedade e competência, trabalhamos com a revisão de texto, tradução e transcrição de áudio. Buscamos entender a singularidade de cada trabalho e buscar uma construção individual e personalizada.

Deixar comentário.

Share This