Revisão de Texto Trabalhos acadêmicos

Tudo o que você precisa saber sobre tradução de trabalhos acadêmicos

tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-traducao-de-trabalhos-academicos.jpeg

A tradução de trabalhos acadêmicos costuma ser um dos maiores pesadelos dos alunos. Afinal, quantos idiomas você domina?

Por falta de habilidade com outras línguas, muitos estudantes acabam pecando na qualidade de seus trabalhos, optando por não utilizar citações de autores estrangeiros (para não precisar traduzir) ou convertendo o conteúdo de forma errada.

E pior: alguns escolhem fazer traduções descuidadas no resumo (ou abstract), tornando a seção um verdadeiro Frankenstein linguístico.

No artigo de hoje, reunimos tudo o que você precisa saber sobre a tradução de trabalhos acadêmicos. Qual a sua importância? De quais modos ela pode ser feita? É melhor utilizar métodos automatizados ou investir em um profissional? 

Todas essas perguntas serão respondidas a partir de agora! Acompanhe:

Qual a importância da tradução de trabalhos acadêmicos 

Trabalhos acadêmicos começam, em geral, como pequenas produções, com muito esforço e nem tantas ambições pela frente. À medida que a pesquisa se intensifica, o trabalho vai tomando forma, e autor e orientador podem se deparar com diversas oportunidades de divulgar os resultados do projeto.

Existem vários congressos e periódicos de renome no Brasil, nas mais diversas áreas de pesquisa acadêmica. Entretanto, para estar bem publicado (ou seja: nas melhores plataformas), muitas vezes é necessário disponibilizar o conteúdo traduzido.

Essa medida é tomada pelos veículos para garantir um maior alcance das publicações, além de trazer relevância internacional para os dados levantados. Além disso, a internet nos conecta a qualquer parte do mundo.

Por isso, investir na tradução de trabalhos acadêmicos é um passo importante para garantir que suas descobertas, ideias e discussões sejam vistas pelo maior número possível de interessados. E, mais ainda, para aliar credibilidade à dedicação ao projeto.

Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT) tem diretrizes claras sobre tradução para uso em citações, que devem ser seguidas cautelosamente. Para cumprir essa missão, existem dois caminhos possíveis a se seguir:

Tradutores automáticos

Tradutores automáticos, como o Google Translate, são ótimas saídas para textos curtos. Se você está ouvindo uma música estrangeira e deseja saber o que o cantor disse, ou precisa descobrir como se escreve uma palavra em outra língua, usar um tradutor do tipo vai resolver o seu problema.

Já para a tradução de trabalhos acadêmicos, essa alternativa pode não funcionar tão bem. Isso porque tais ferramentas traduzem de forma mais literal, palavra por palavra, comprometendo o contexto das frases na maioria das vezes.

Assim, ao tentar traduzir uma citação que contenha, por exemplo, expressões tipicamente brasileiras, o conteúdo obtido como resultado não faria o menor sentido. 

A locução “acertar na mosca”, se traduzida para o inglês no Google Translate, se tornaria “to hit the fly”, o que não tem significado nenhum na língua inglesa além do literal “acertar uma mosca”.

Imagine a confusão que seria, para um leitor estrangeiro, entender o que a citação quis dizer! Além disso, cada idioma tem uma estrutura textual diferente, uma forma distinta de posicionar substantivos, verbos, conjunções e outros termos nas frases.

Ao utilizar uma ferramenta do tipo, a tradução acompanha a estrutura original, gerando uma versão não apenas equivocada do ponto de vista gramatical, mas também confusa de se compreender.

Em suma, o uso de tradutores automáticos não é nem um pouco vantajoso para a tradução de trabalhos acadêmicos.

Por que recorrer aos serviços de tradução

Você já tentou traduzir o resumo (ou abstract) de um trabalho acadêmico em um tradutor automático? Na verdade, qualquer texto de tamanho médio já serve para o que vamos explicar aqui.

Como dissemos no tópico anterior, esse recurso funciona de forma literal. A tradução é feita, em alguns casos, ignorando até mesmo os artigos e as flexões. Isso sem falar nas conversões de expressões e nomes próprios, que perdem totalmente o sentido.

Em um trabalho acadêmico, a tradução é o primeiro passo para disseminar o conteúdo a um público mais amplo. Se ela se dá de forma descuidada, você arrisca que sua pesquisa perca credibilidade e até tenha o conteúdo alterado por erros. E aí é só dizer adeus ao sucesso, não é mesmo?

Para uma conversão mais fiel ao contexto e às necessidades de um trabalho acadêmico, não há dúvidas de que a melhor opção é contratar o serviço de especialistas. Assim, profissionais capacitados nos idiomas analisam todo o material e o traduzem, mantendo o sentido original do conteúdo.

Para isso, são utilizados termos próprios da área de pesquisa, assim como expressões regionais são adaptadas para equivalentes (ou apenas explicadas rapidamente) e a estrutura textual é adequada para a gramática do novo idioma. 

As citações são traduzidas corretamente e formatadas dentro das normas da ABNT, incluindo o emprego do “tradução nossa”, por se tratar de uma conversão não oficial.

Quais são as vantagens da tradução profissional

A tradução profissional é executada de forma cuidadosa e direcionada, o que a torna ideal para trabalhos acadêmicos. Com um tradutor de confiança, você pode ficar sossegado caso surja a oportunidade de publicar seu trabalho em uma revista internacional ou levá-lo a um congresso. Todos por lá entenderão a sua pesquisa!

Além da melhor qualidade do serviço — em comparação com os tradutores automáticos —, contratar uma empresa ou um profissional especializado traz mais conforto para alunos que não são fluentes em línguas estrangeiras.

Atualmente, muitos brasileiros falam inglês com certa habilidade e podem atestar a qualidade da tradução de seus trabalhos. Porém, outros idiomas, como o francês, o alemão e até o mandarim, são menos populares por aqui, apesar de muito falados mundo afora. 

Contratando uma empresa competente, o estudante não precisa aprender uma nova língua para alcançar outros públicos. Se o orçamento for apertado, uma alternativa é incluir o serviço de tradução nos custos da pesquisa, sob a justificativa de aumentar seu alcance e a projeção dos nomes dos envolvidos (inclusive da instituição de ensino). 

Ainda assim, algumas revisões textuais incluem a conversão de citações e do resumo/abstract por valores acessíveis. E o investimento é muito válido, tendo em vista as vantagens citadas.

Gostou de saber mais sobre a tradução de trabalhos acadêmicos? A Oficina Só Português também está presente nas redes sociais! Para conferir nossos conteúdos e materiais, siga-nos no Facebook, no Twitter e no Instagram!

Sobre o autor

Oficina Só Português

A Oficina Só Português faz do seu trabalho uma certeza: é preciso descomplicar nossas relações com a língua portuguesa.

​Com rapidez, seriedade e competência, trabalhamos com a revisão de texto, tradução e transcrição de áudio. Buscamos entender a singularidade de cada trabalho e buscar uma construção individual e personalizada.

Deixar comentário.

Share This