Revisão de Texto

Como identificar um revisor de texto profissional?

como-identificar-um-revisor-de-texto-profissional.jpeg
Escrito por

Está procurando por um revisor de textos e não sabe por onde começar? A palavra-chave da sua busca deve ser profissionalismo. 

Trata-se de um trabalho delicado demais para ser executado sem esmero e, por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a encontrar o profissional ideal para a sua necessidade. 

Veja quais são os 4 quesitos a serem analisados na hora de identificar um revisor de texto profissional:

Formação ideal

Não existe uma única formação ideal para bons revisores profissionais. Entretanto, algumas graduações lidam de maneira mais próxima com a Língua Portuguesa, exigindo boa redação e conhecimentos específicos de seus estudantes. 

Cursos como Letras e Jornalismo carregam essa característica, com a vantagem de formarem profissionais que estão acostumados a grandes quantidades de leitura. Entretanto, quem atua em outras áreas, como o Direito, a Psicologia e até a Administração, também costuma se enveredar pela revisão de textos.

Para esses e outros setores, existem formas de adquirir os conhecimentos essenciais para trabalhar como revisor profissional. Cursos de pós-graduação e especializações direcionadas para a Língua Portuguesa são alguns dos exemplos!

Conhecimentos essenciais

1. Normas da ABNT

Um revisor de texto profissional precisa conhecer amplamente as diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Isso se justifica porque a revisão, muitas vezes, vai além da simples conferência de ortografia e gramática, alcançando o que chamamos de revisão crítica. 

Nela, não apenas a estrutura do texto é revisada, mas toda a sua construção. E a ABNT tem normas muito específicas para trabalhos acadêmicos no que diz respeito a citações, referências, formatações, margens etc. Respeitá-las é fundamental para garantir o sucesso do trabalho nos círculos acadêmicos, e a revisão tem papel de destaque nesse processo.

2. Produção de trabalhos acadêmicos

Pelo mesmo motivo, é fundamental que o revisor esteja familiarizado com a produção de teses, monografias, artigos científicos e outros formatos de trabalhos acadêmicos. Com esses conhecimentos, é possível fazer um trabalho completo de revisão, preparando o texto para qualquer avaliação.

3. Gramática, ortografia e pontuação

Você já sabe, mas não custa ressaltar: um revisor de texto profissional precisa dominar a norma padrão do idioma. E isso vale para a Língua Portuguesa e para qualquer outro idioma com o qual se trabalhe.

Tratando especificamente do Português, existem muitas normas e exceções regendo a língua. Por isso, o revisor deve fazer um trabalho de interpretação do texto ao revisá-lo, para compreender exatamente o contexto em que cada palavra se encaixa e fazer as adequações necessárias. 

Da mesma forma, é preciso entender as particularidades de cada trabalho ao revisar a pontuação, tendo em vista que uma única vírgula deslocada pode alterar totalmente o sentido de uma frase. 

Habilidades necessárias

1. Comunicar-se bem

Uma habilidade importantíssima em um revisor é a comunicação. O trabalho precisa ser desenvolvido em constante diálogo com o autor do texto, para tirar dúvidas e fazer todas as perguntas necessárias. 

A qualidade da revisão depende da boa comunicação entre profissional e cliente. Ou seja: é preciso que ambas as partes não hesitem em questionar, criticar e até mesmo solicitar readequações. Pode ser incômodo, a princípio, mas é preferível que o revisor seja um pouco insistente na comunicação e te entregue um texto bem revisado.

2. Cumprir prazos (e saber negociá-los)

Os prazos são um dos maiores problemas que os clientes enfrentam com revisores. O tempo de trabalho depende do tamanho do texto, do tipo de revisão e da quantidade de adequações ou correções que precisam ser feitas. 

Como cliente, é importante ser muito claro sobre os limites de tempo e estar aberto para negociá-los sempre que possível. O revisor ideal não é aquele que simplesmente aceita suas determinações, mas sim o profissional que o compreende e tenta fazer o melhor negócio possível. 

Recusar um trabalho com prazo muito curto é um sinal de boa fé por parte do revisor. Um profissional ético sabe que é melhor abrir mão da oportunidade atual e estar aberto para outras do que se queimar entregando uma revisão de baixa qualidade. 

3. Ser detalhista sobre o conteúdo

Ao escrever, os autores percebem alguns erros e os consertam. Porém, por cansaço e até desatenção, muita coisa passa despercebida. Por isso, um revisor profissional precisa ser extremamente detalhista. 

Como dissemos há pouco, uma vírgula fora do lugar pode fazer um belo estrago no texto, e cada detalhe ignorado na revisão reduz a qualidade do material final.

4. Trabalhar com sigilo

O sigilo é algo muito importante na hora de escolher um revisor. Muitos clientes enviam para a revisão trabalhos que serão publicados futuramente — e que, portanto, devem ser mantidos em segredo até a publicação. 

Profissionais antiéticos existem em todos os ramos, e com a revisão de textos não é diferente. Um bom revisor é aquele que te transmite segurança e respeito, pois tratará seu material da mesma forma. Para ter uma garantia ainda maior, procure contar com quem ofereça termos de confidencialidade. 

5. Respeitar o estilo do autor

Não é adequado que o revisor altere o texto a ponto de ser impossível reconhecer o estilo original do autor na escrita. Portanto, um bom profissional só fará mudanças que se justifiquem — na gramática, na ortografia, na pontuação ou na formatação.

Assim, é possível evitar situações em que uma correção é feita por simples capricho. E o autor recebe o seu material de volta perfeitamente ajustado, no mesmo tom de escrita.

Competências desejáveis

1. Informática e ferramentas

Além dos conhecimentos e das habilidades que já citamos, é interessante que o revisor de texto profissional tenha uma boa relação com a informática. Isso porque existem algumas ferramentas que podem facilitar o trabalho de revisão, mas exigem certa familiaridade com a tecnologia para serem bem utilizadas.

O revisor pode, ainda, usar a internet para promover e apresentar um pouco do seu trabalho. É possível fazer isso nas redes sociais ou com um blog e, assim, conquistar a atenção e a confiança dos clientes. 

Desconfiar de profissionais que não estão presentes na web é um instinto natural atualmente (e não é um equívoco). Afinal, que bom profissional perderia essa oportunidade de se relacionar com o público?

2. Conhecimentos interdisciplinares

Por último, mas muito importante: é desejável que o revisor seja capacitado para corrigir trabalhos nas mais diversas áreas do saber. Essa competência é fundamental para garantir a qualidade das revisões.

Mesmo que o profissional não seja um expert no assunto, ele deve mostrar disposição para pesquisar e até mesmo aprender um pouco com o cliente, com o objetivo de não comprometer a construção do texto. 

Aqui, novamente, deve entrar um grande esforço de comunicação. A relação entre cliente e revisor precisa ser de confiança e honestidade, pois só assim o trabalho poderá ser executado da melhor maneira possível. 

E aí, já sabe como identificar um revisor de texto profissional? Tem outras dicas para reconhecê-lo? Conte para a gente nos comentários!

Sobre o autor

Deixar comentário.

Share This